O colchão de molas: prós e contras

Hoje em dia, o desenvolvimento tecnológico está a avançar muito rapidamente e alguns materiais estão a ser substituídos por novas tecnologias num espaço de tempo muito curto. Este é também o caso no mundo dos colchões. Durante o século XIX, várias técnicas de produção foram seguidas, desde a lã a novas espumas viscoelásticas, como a espuma de memória. No entanto, algumas invenções nunca parecem sair de moda, como no caso do colchão de primavera. Os colchões de molas foram introduzidos no mercado nos anos 80. O conceito do colchão de molas estava no impulso que dão ao corpo.

A favor e a contra do colchão de molas está a  rigidez e o apoio saudável. Ainda hoje, a definição de colchão ortopédico está erroneamente associada às características do colchão de molas. Mas quais são as vantagens e desvantagens de um colchão de molas?

As vantagens de um colchão de molas
O colchão de molas, um colosso na história dos colchões, é provavelmente o mais popular de todos os modelos de colchões. Existem basicamente dois tipos de colchões: o colchão de molas padrão e o colchão de molas ensacado. A diferença está nas molas: na primeira as molas estão ligadas entre si enquanto na segunda as molas são ensacadas individualmente. Este segundo modelo permite movimentos personalizados para cada dorminhoco, sem que um comprometa o sono do outro.

Normalmente os colchões de molas oferecem um excelente grau de apoio do corpo graças à ação de molas que aceitam o peso do corpo mas tendem a empurrá-lo para cima, até atingirem o máximo da sua extensão. Além disso, os colchões de molas são muito baratos; embora as molas sejam normalmente combinadas com algum tipo de espuma, o seu custo de produção e, consequentemente, de venda permanece muito baixo.

As desvantagens do colchão de molas
Comprar um colchão de molas significa escolher um colchão que é geralmente suportado, ou melhor, rígido. Um colchão duro é muitas vezes erroneamente associado com o adjectivo “ortopédico”. Na verdade, acredita-se que alta rigidez é sinónimo de um colchão saudável. Isto, no entanto, é um falso mito. A ação das molas permite realmente o correto apoio do dorminhoco, mas evita o afundamento progressivo do corpo. O sono é, portanto, menos confortável, pois o corpo deve ser acolhido suavemente pelo colchão e não se deve dormir sobre uma superfície demasiado rígida.

Além disso, ao contrário dos materiais de última geração, como a espuma de memória, construída para durar até dez anos, as molas tendem a ceder sob a pressão do corpo e a ser danificadas pelo desgaste.